Não Toque Trombeta

“E disse-lhe: Olha, não digas nada a ninguém; porém vai, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação o que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho. Mas, tendo ele saído, começou a apregoar muitas coisas, e a divulgar o que acontecera; de sorte que Jesus já não podia entrar publicamente na cidade, mas conservava-se fora em lugares desertos; e de todas as partes iam ter com ele.” (Mc1.44,45).

“E ordenou-lhes que a ninguém o dissessem; mas, quanto mais lho proibia, tanto mais o divulgavam.” (Mc 7.36).
Nenhum homem jamais realizou coisas tão grandes como Jesus de Nazaré. Ele curou enfermos, ressuscitou mortos, acalmou tempestades e multiplicou pães. Porém, mesmo com um enorme portfólio, que poderia facilmente lhe trazer muita fama, Cristo evita fazer propaganda de seus feitos.

Quando o Senhor realizava um milagre, logo dizia às pessoas: “não diga nada a ninguém”. Ele não somente não fazia propaganda de si mesmo, como proibia as pessoas de divulgarem os seus feitos extraordinários, contrariando o modo de agir dos líderes populares.

Estes líderes fazem questão de divulgar o que estão fazendo, seja no púlpito, nas redes sociais, nas mídias ou no seu círculo de contatos. Buscam atrair elogios, registram em placas as suas realizações, valorizam os louvores dos homens.

O Mestre condenou estas atitudes e ordenou aos seus discípulos que não fizessem “tocar trombeta” quando dessem esmolas ou fizessem algo digno de nota pelos homens. Ele disse que os que recebem estes elogios não receberão mais nenhuma recompensa, da parte do Pai Celeste, por seus feitos. Do contrário, como Ele próprio fez, o Mestre diz que o cristão deve fazer em secreto, buscando apenas o aplauso do céu. O mestre nos diz qual deve ser a nossa motivação: “que os homens vejam as vossas boas obras e glorifiquem ao vosso Pai, que está nos céus”.

Esta atitude revela o caráter excepcional do Mestre, como o maior de todos os líderes que o mundo já conheceu. Se alguém quer ser um líder verdadeiro deve seguir o exemplo do Senhor e o fazendo, certamente alcançará uma liderança de sucesso aos olhos de Deus. Sim, porque sucesso segundo o mundo significa dinheiro e fama. Porém, o maior de todos os líderes “não tinha onde reclinar a cabeça”.

Assim, imitar o estilo de liderança de Jesus não garante a alguém o reconhecimento popular. Aliás, isso não tem importância alguma, desde que a avaliação final que o próprio Jesus faça deste líder, que o imita, seja: “muito bem, servo bom e fiel”.

Que a cada dia o Senhor nos dê a graça de imitá-lo e que tudo o que façamos seja para glória de Deus. Só dele.

Pr. Kleber Maia

Category:

Artigos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*